app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Caderno B

WADO LANÇA “DEPOIS DO FIM”, NOVA PARCERIA COM ZECA BALEIRO

Faixa inédita teve mais de 50 mil plays no Spotify em uma semana

Por DIMITRIA PIMENTEL*/ ESTAGIÁRIA | Edição do dia 15/09/2020 - Matéria atualizada em 14/09/2020 às 23h39

Wado lançou sequência de parcerias para celebrar chegada de novo álbum
Wado lançou sequência de parcerias para celebrar chegada de novo álbum - Foto: Divulgação
 

O cantor e compositor Wado lançou na última semana mais um single que compõe o aguardado álbum “A Beleza Que Deriva do Mundo, Mas a Ele Escapa”. O novo projeto do artista tem o lançamento previsto para o início de setembro. Agora foi a vez da faixa “Depois do Fim”, que tem a participação mais do que especial de Zeca Baleiro e fala positivamente sobre o futuro pós-pandemia. A música é parte do desafio que Wado se propôs a explorar, construir um álbum inteiro sem percussões. Conhecido pelos experimentos rítmicos e parcerias memoráveis, Wado chegou aos 43 anos somando 8 álbuns lançados e mais de 20 participações de artistas nacionais em suas músicas, como Cícero e Mallu Magalhães. Com Zeca Baleiro foram dez ao todo. “Ele é um cara muito generoso, fez questão de assinar a composição junto comigo”, falou Wado sobre a participação ativa da música nos streamings. Em “Depois do Fim” o artista traz reflexões sobre o futuro pós pandemia. “A música fala da precarização que estamos vivendo e continuamente sofrendo, principalmente com o advento da pandemia, mas ela joga um olhar otimista sobre isso, é como se depois do fim tivesse uma outra estação, como se o trem seguisse adiante.” A música foi lançada semana passada e está com mais de 53 mil plays no Spotify, o que deixou Wado com 62 mil ouvintes mensais na plataforma. Grande admirador do cineasta dinamarquês Lars Von Trier, Wado se inspirou no filme “As Cinco Obstruções”, em que o diretor se propõe a realizar o mesmo filme cinco vezes e em cada filmagem sem um aspecto diferente. Para o cantor e compositor, os ritmos são essenciais na construção da obra completa, mas no vindouro “A Beleza Que Deriva do Mundo, Mas a Ele Escapa”, Wado se propôs a finalizar o disco sem inserir qualquer elemento de percussão. “O grande desafio é fazer a música funcionar com muito pouco, tem que trazer sempre uma novidade para prender o ouvinte. Parece muito fácil, mas não é”, comenta Wado. “É um disco só de harmonias, que acabam sugerindo os ritmos”, completa. O novo álbum já ganhou outros três singles: “Faz Comigo”, em parceria com FLORA; “Nina”, com participação de Lucas Santtana e “Arcos”, que é fruto da colaboração de Wado com os alagoanos Felipe De Vas, de quem ele produziu o primeiro álbum, Gravidade (2015), e Antonio Oiticica (conhecido pelo nome artístico Yo Soy Toño). “Os dois são muito queridos e sou muito fã da arte deles”, conta Wado. Os singles chegaram acompanhados de videoclipes, todos disponíveis no YouTube.

*Sob supervisão da Editoria-Geral

Mais matérias
desta edição