app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Caderno B

Exposição reúne obras de 40 artistas alagoanos no Misa

Mostra multiartística "Reencontro" exibe arte de diferentes gerações e estilos em Maceió

Por Thauane Rodrigues* ESTAGIÁRIA | Edição do dia 20/12/2022 - Matéria atualizada em 20/12/2022 às 16h04

Unindo diversas formas de arte e diferentes gerações, quarenta artistas alagoanos, coletivamente, estão ocupando o Museu da Imagem e do Som (Misa), localizado no tradicional bairro de Jaraguá, com a exposição 'Reencontro'.

Com a curadoria de Manu Constant e Viviani Duarte, as pinturas, gravuras, ilustrações, desenhos, fotografias e esculturas de artistas renomados e iniciantes retratam também a democracia do mundo artístico.

O grupo de artistas que partilham de momentos e aprendizados, se reúnem desde antes da pandemia, realizando um encontro entre as diferentes gerações, que se agregam, dividem conhecimentos e compartilham afeto.

“Somos guerreiros de uma luta do desconhecido, dos medos, das perdas”, descreve a apresentação do projeto. De acordo com Manu Constant, "Reencontro" representa um novo encontro após o período de afastamento dos artistas, que não deixaram de produzir, devido a circunstância da pandemia. Representa também a possibilidade do novo, dessa mistura gostosa de várias vertentes da arte que está sendo desenvolvida em Alagoas.

“A importância de uma mostra como essa se dá pela necessidade da diversidade, em vários aspectos sociais e artísticos,  trazendo a criatividade dos artistas renomados, e dá a possibilidade de novos artistas poderem também ter essa visibilidade. A arte alagoana surge e se renova, como ato de resistência e expressão necessária de uma unidade e de todo coletivo”, ressalta Manu.

Para Viviani Duarte, a mostra chega falando sobre a possibilidade de estar junto novamente. “Reencontro fala sobre a necessidade de agregar, de estar junto e a possibilidade de compartilhar momentos. Esse é o sentido do reencontro!"

Além da curadoria, Manu e Viviani juntam suas artes ao artistas Alexandre Castela, Alex Costa, Alisson Guimarães, Amanda Prado, Ana Karenina Alecio, Marina Oliveira, Arthemis Cabl, Mestre José Paulo, Bamba, Mônica dos Anjos, Carol Monteiro, Munganga, Cícera Dias, Nathalia Ursa, Dennys Deoliver, Nikolai, Edgerson, Nivia Alvim, Eduardo Bastos, Raimundo Farias, Renata Marinho, Elisabeth Wolbeck, Elizângela, Rosivaldo Reis, Erivaldo, Siloé Amorim, Eva Cavalcante, Josian Paulino, Jorg, Simone Freitas, Gustavo Lima, Tito Mendes, Isabelle Lins, Tony Admond e Weber Bagetti.

Manu Constant afirma que realizar a curadoria foi um desafio, pois lidar com o ser humano em sua unidade é complexo e, com 40 pessoas, não seria diferente.

"Cada um apresenta uma demanda e uma necessidade. Conseguimos juntar artistas de todas as esferas de produção, em início de carreira, a mais nova tem 16 anos e artistas já renomados pelo país e fora dele".

A exposição “Reencontro” fica aberta para visitação no Misa até o dia 15 de janeiro. O Museu funciona de segunda a sexta, das 8h ás 16h. A entrada é gratuita.

Mais matérias
desta edição