app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5757
Caderno B

Blocos com grandes atrações aquecem prévias carnavalescas em Maceió

Milhares de foliões lotaram a orla de Maceió, no último final de semana, para curtir os desfiles de vários blocos de carnaval. Com grandes atrações nacionais, os trios elétricos arrastaram uma multidão com um gostinho especial para curtir a folia, voltand

Por Hebert Borges | Edição do dia 07/02/2023 - Matéria atualizada em 07/02/2023 às 06h49

Milhares de foliões lotaram a orla de Maceió, no último final de semana, para curtir os desfiles de vários blocos de carnaval. Com grandes atrações nacionais, os trios elétricos arrastaram uma multidão com um gostinho especial para curtir a folia, voltando às ruas da capital alagoana dois anos após a pandemia. A programação de desfiles contou com festejos para todos os gostos: de blocos tradicionais a outros voltados para ritmos como axé e música pop em versões carnavalescas. O primeiro bloco a desfilar, no sábado (4), foi o tradicional Bloco do Rei, que começou invadiu a orla por volta das 11h da manhã, levando para a Avenida Silvio Carlos Viana, na Ponta Verde, Xanddy Harmonia. Antes, ainda na orla da Pajuçara, o bloco arrastou multidões com Faby Canuto. Os foliões não se deixaram intimidar pelo sol escaldante e fizeram todo o percurso atrás do trio. O Bloco da Rolinha seguiu com a programação de desfiles.O terceiro a invadir a avenida veio com a grande atração baiana: Timbalada, animando os foliões com o pé. A banda de samba-reggae que é a sensação do carnaval de Salvador foi lançada por Carlinhos Brown em 1991 e segue deixando fãs por onde passa. Com seu som característico do timbal, instrumento que dá nome ao grupo, desde a sua formação encantou multidões e espalhou seu sucesso pelo mundo. Sua música mistura gêneros musicais como samba duro, samba-reggae e ritmos criados pela própria banda. Para finalizar, Tony Salles comandou o trio do bloco Pecinhas, com a banda Parangolé. Com mais de duas décadas de musicalidade e mistura dos ritmos mais dançantes que existe na nossa música, a banda contagia a todos com hits como “Ela não quer guerra com ninguém” e “Rebolation”. O bloco comemorou em 2023, 40 anos de avenida. Também aconteceu o tradicional Mungunzá do Pinto, com a distribuição de cerca de três mil porções de mungunzá. O evento é um aquecimento para o desfile do Pinto, que acontece no próximo sábado (11). Na Orla da Pajuçara, turistas e maceioenses experimentaram a iguaria, alguns deles fantasiados, ao som da orquestra de frevo e com o passinho no pé. Só neste sábado, foram cerca de três mil porções de mungunzá servidas. O mungunzá é uma oferta do Hotel Ponta Verde desde o primeiro ano que o bloco desfilou, em 2000. “O mungunzá é uma tradição do nosso bloco e mais uma vez foi sucesso total”, comemorou Hermann Braga, dirigente do Pinto da Madrugada, que este ano tem apoio da Prefeitura de Maceió. No domingo (5), o Pinto da Madrugada levou pela primeira vez o seu frevo, sua mascote, seu estandarte e o trenzinho da folia à orla lagunar de Maceió, em parceria com a Prefeitura da capital. Os músicos que tocaram no evento e as mulheres que prepararam o sururu são da comunidade do Vergel.

Mais matérias
desta edição