app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Caderno B CSA e Penedense vão decidir quem leva o troféu da Copa Alagoas

Penedense e CSA fazem confronto final pelo título da Copa Alagoas

Após empate no jogo da ida, por 1 a 1, equipes se reencontram nesta quarta (3), desta vez no Alfredo Leahy, em Penedo

Por Guilherme Nobre | Edição do dia 03/04/2024 - Matéria atualizada em 03/04/2024 às 04h00

De hoje não passa! Nesta quarta-feira (3), a partir das 20 horas, Penedense e CSA entram em campo para decidir efetivamente com quem ficará a taça de campeão da Copa Alagoas em 2024. A partida derradeira acontece no Estádio Alfredo Leahy e o cálculo é simples: quem vencer, levará o título para casa.

No primeiro confronto, as duas equipes empataram por 1 a 1, o que deixa tudo em aberto para o embate de logo mais. Não há vantagem de dois empates, tampouco de gol fora. Assim, um novo empate leva a decisão para os pênaltis.

Além de valer um belíssimo troféu, a conquista vale também uma vaga na Seletiva para a Copa do Brasil, contra o CSE.

PANORAMA

O Penedense está participando pela primeira vez da Copa Alagoas e já tem uma campanha de dar inveja. Líder de sua chave na fase de grupos, o Alvirrubro acumula quatro empates e cinco vitórias. Ou seja, ainda está invicto. Dentro de casa, os números são ainda melhores, com três triunfos e apenas um empate (contra o Murici).

Do lado do CSA, a campanha teve seus percalços, mas a equipe cresceu no momento certo, justamente na reta final da fase de grupos e no mata-mata. Sem perder há cinco jogos, o Azulão eliminou o Murici, com uma goleada fora de casa. E é justamente isso que alimenta a esperança maruja para o jogo na cidade ribeirinha.

Inclusive, esta é a quarta vez no ano que Penedense e CSA se enfrentarão. Nas três primeiras, nada de vitórias azuis. Foram dois empates e um resultado positivo para o Jacaré.

PENEDENSE

Mesmo que a atuação na partida de ida tenha sido longe do ideal, a equipe alvirrubra pôde comemorar bem o resultado de 1 a 1. Porém, nada de descanso para o time de Jaelson Marcelino, que treinou de maneira intensa nos últimos dois dias.

E as atividades serviram para tirar algumas dúvidas do treinador. Ainda sem o volante Cézar, lesionado, o Jacaré deve seguir utilizando Buga e Léo como dupla no meio-campo, tendo Marcos Antônio como jogador mais adiantado. Entretanto, a boa atuação de Palhinha no segundo tempo da primeira partida pode fazer com que haja mudança na posição.

Quem estará retornando é o atacante Neto e, provavelmente, como titular. Sendo assim, Vitor Alagoano deve retornar para o banco de reservas. Do lado dos possíveis desfalques está o lateral-direito Tchow, que se machucou em Maceió e pode dar lugar para Lucas Guedes.

Ramos, um dos principais nomes da equipe, está fora por ter tomado o terceiro amarelo no jogo passado. Desta forma, Léo pode voltar para a zaga e Sorin para o meio. A espinha dorsal alvirrubra não deve mudar.

Assim, o Penedense deve enfrentar o CSA com: Diogo; Lucas Guedes, Léo, Kawã e Pedrinho; Buga, Sorin e Marcos Antônio (Palhinha); Bruno Tesouro, Darlisson e Neto.

CSA

O resultado em Maceió incomodou, mas há uma clara melhora na equipe, desde a chegada de Cristian de Souza. O lado ruim desta semana é que houve pouco tempo de trabalho e, devido a isso, é provável que pouquíssimas mudanças aconteçam.

Quem pode sobrar na equipe titular é Marcinho, que vem sendo contestado pela torcida. No seu lugar, Niltinho pode aparecer, para dar mais profundidade ao time. Fora isso, retornar para a escalação com três zagueiros não é um indicativo do treinador azulino, que segue sem Alisson Farias, entregue ao Departamento Médico.

No banco, quem deve retornar é o goleiro Yuri Sena, livre de lesão. Fernando Castro, todavia, continua entre os titulares. No meio-campo, Valoura, Marlon e Gustavo Xuxa farão a trinca para dar mais movimentação aos azulinos.

Sem suspensos, Cristian de Souza deve armar o CSA com: Fernando Castro; Lucas Marques, Eduardo Biazus, Almir Luan e Erik; Marlon, Juninho Valoura e Gustavo Xuxa; Marcinho (Niltinho), Marquinhos e Tiago Marques.

Mais matérias
desta edição