app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5692
Cidades

Servidor municipal entra em estado de greve por isonomia salarial com o Estado

Os servidores públicos do município de Maceió não aceitaram a contraproposta de abono salarial feita pela prefeitura em resposta à reivindicação de 31,06% de reajuste apresentada pela categoria há cerca de dois meses. Em assembléia realizada ontem à tarde

Por | Edição do dia 27/08/2002 - Matéria atualizada em 27/08/2002 às 00h00

Os servidores públicos do município de Maceió não aceitaram a contraproposta de abono salarial feita pela prefeitura em resposta à reivindicação de 31,06% de reajuste apresentada pela categoria há cerca de dois meses. Em assembléia realizada ontem à tarde, no auditório do Sindicato dos Bancários, eles aprovaram o estado de greve e tiraram uma nova proposta que será negociada amanhã, em encontro com a prefeita Kátia Born e os secretários de Finanças e da Administração da prefeitura, agendado para as 15 horas na sede da Secretaria de Finanças. Segundo os dirigentes do Sindicato dos Servidores da Prefeitura – Sindspref, a categoria está sem reajuste há quatro anos, exceto no quadro de algumas secretarias, como Educação e Saúde, que têm independência financeira. Ainda segundo o Sindspref, após dois meses de negociação o município apresentou como contraproposta um abono que varia de R$ 10,00 a R$ 50,00 para os servidores que não recebem gratificação de produtividade e a proposta de uma comissão a ser composta pelas secretarias de Finanças e Administração e dois representantes do sindicato para, no prazo de 60 dias, fazer a revisão do PCC e voltar a discutir a reposição salarial. Após avaliarem e recusarem a contraproposta na assembléia de ontem, os trabalhadores tiraram uma nova proposta para a negociação de amanhã: 15% de reajuste salarial e isonomia com os servidores do Estado, cujo salário mínimo é R$ 230,00. Uma nova assembléia está marcada para quinta-feira para avaliar o resultado da reunião de amanhã e firmar uma posição da categoria.

Mais matérias
desta edição