app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Cidades

Prociss�o atrai mais fi�is este ano

FÁTIMA ALMEIDA Maceió viveu, ontem, uma tarde de fé e oração. Milhares de pessoas acompanharam pelas ruas do centro a procissão em homenagem a Nossa Senhora dos Prazeres, padroeira da cidade. Na avaliação de padre Delfino, pároco da Jatiúca, o númer

Por | Edição do dia 28/08/2002 - Matéria atualizada em 28/08/2002 às 00h00

FÁTIMA ALMEIDA Maceió viveu, ontem, uma tarde de fé e oração. Milhares de pessoas acompanharam pelas ruas do centro a procissão em homenagem a Nossa Senhora dos Prazeres, padroeira da cidade. Na avaliação de padre Delfino, pároco da Jatiúca, o número de fiéis este ano foi maior que anos anteriores. “A devoção entra na mente e no coração das pessoas e arrasta esta multidão para esse ato de fé”, observa ele. A procissão saiu da Catedral às 16 horas, passou pela Rua Barão de Penedo, Praça Deodoro e Rua Cincinato Pinto em direção à Praça dos Martírios, onde o bispo de Maceió, d. José Carlos, celebrou a missa acompanhado de cônegos, padres e seminaristas. A homenagem a Nossa Senhora dos Prazeres é uma tradição que acontece desde 1859, quando foi inaugurada a igreja, hoje Catedral de Maceió. Por causa da manifestação religiosa de ontem o Bptran teve de realizar uma operação especial. Por quase uma hora os ônibus que passam pelo Centro tiveram de retornar pela Rua do Sol, circulando pela contramão. No paralelo, a procissão movimentou um mercado informal de ambulantes que vendiam água mineral, refrigerantes, medalhas, terços, crucifixos, imagens de Nossa Senhora e outros artigos religiosos.

Mais matérias
desta edição