app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Cidades

Paralisa��o de caminhoneiros eleva frete

A greve dos caminhoneiros, que segundo a coordenação nacional do movimento já atingiu 70% em 14 Estados brasileiros, não paralisou a categoria em Alagoas, mas alguns efeitos já começam a ser sentidos e outros estão sendo esperados a médio prazo. Segundo

Por | Edição do dia 29/08/2002 - Matéria atualizada em 29/08/2002 às 00h00

A greve dos caminhoneiros, que segundo a coordenação nacional do movimento já atingiu 70% em 14 Estados brasileiros, não paralisou a categoria em Alagoas, mas alguns efeitos já começam a ser sentidos e outros estão sendo esperados a médio prazo. Segundo o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de Alagoas, Jurandir Dantas Neto, o valor do frete na região subiu, nas últimas semanas, de R$ 55,00 para R$ 70,00 e isso aconteceu a partir das notícias de que haveria paralisação. Dantas não acredita que a greve chegue por aqui. “De Sergipe até o Rio Grande do Norte é difícil haver manifestação porque os caminhoneiros trabalham para empresas, diferentemente do Sul, onde a maioria é dona do próprio caminhão”, observa. Abastecimento Mesmo assim ele acha que os efeitos chegarão a médio prazo se a greve persistir, podendo refletir-se no abastecimento de algumas mercadorias, inclusive o combustível, “mas será um efeito cascata que, se acontecer, virá do Sul e Sudeste para o Nordeste”, lembrando, ainda, dos transtornos causados pela paralisação da categoria há dois anos.

Mais matérias
desta edição