app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Cidades

Acervo cultural de Alagoas est� preservado

Quando abrir suas portas no dia 12 de setembro próximo, o Museu Théo Brandã, abrigará novamente o maior acervo de arte popular de Alagoas. A reinstalação do acervo contou com patrocínio da Petrobras, por meio de sua Unidade de Negócios de Produção e Explo

Por | Edição do dia 30/08/2002 - Matéria atualizada em 30/08/2002 às 00h00

Quando abrir suas portas no dia 12 de setembro próximo, o Museu Théo Brandã, abrigará novamente o maior acervo de arte popular de Alagoas. A reinstalação do acervo contou com patrocínio da Petrobras, por meio de sua Unidade de Negócios de Produção e Exploração Sergipe e Alagoas, que investiu cerca de R$ 320 mil na realização do projeto. Fechado por mais de uma década, o museu passou por reformas na estrutura física. Um convênio assinado pela instituição com a Petrobras garantiu a recuperação das obras de Théo Brandão, compreendendo a higienização e ampliação do acervo, adequação do circuito (iluminação e aclimatização) e outros procedimentos necessários à atualização e modernização do prédio. Para a coordenadora-geral do museu, a museóloga Cármen Lúcia Dantas, a obra só foi possível porque teve o patrocínio da companhia. “O alagoano passa a ter seu acervo cultural preservado e divulgado”, afirma Cármen. As peças do museu, doadas pelo folclorista Théo Brandão à Universidade Federal de Alagoas, em 1975, reúne o mais importante acervo de arte folk e de artesanato do Estado. A maior coleção é de peças nordestinas, sobretudo alagoanas, das quais se destacam: moringas, cerâmica figurativa, indumentárias de folguedos natalinos, brinquedos populares, objetos de fibra vegetal, vasta coleção de folhetos populares, matrizes de xilogravuras.

Mais matérias
desta edição