app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Cidades

Educador cobra investimentos na forma��o de professores

Os governos estaduais e municipais precisam investir mais na formação dos professores, oferecendo-lhes melhores salários, bem como dar tempo a eles para refletir em conjunto no sentido de preparar melhor os alunos para o mercado de trabalho. Esse foi u

Por | Edição do dia 19/09/2002 - Matéria atualizada em 19/09/2002 às 00h00

Os governos estaduais e municipais precisam investir mais na formação dos professores, oferecendo-lhes melhores salários, bem como dar tempo a eles para refletir em conjunto no sentido de preparar melhor os alunos para o mercado de trabalho. Esse foi um dos assuntos apresentados pelo professor José Carlos Libâneo, da Universidade Católica de Góias, durante o I Seminário Nordestino de Educação, que está sendo realizado no Hotel Meliá, na Jatiúca. Entre as melhorias no ensino que deverão ser adotadas pelas escolas, afirma o especialista, está ensinar os alunos a pensar, ou seja, desenvolver um pensamento prático e crítico sobre o assunto apresentado em sala de aula, e não apenas repassar o conteúdo apresentado pelos professores. Outro ponto importante, segundo José Carlos Libâneo, é a avaliação do aluno não somente através da nota na prova, mas incentivando e acompanhando o seu ritmo de aprendizagem. O professor considera importante que as escolas conheçam a família, inclusive os pais dos alunos. A construção de uma escola cidadã é possível. E esse conceito tem que contemplar liberdade de expressão, reflexão crítica de alunos e professores, parceria, participação consciente e, principalmente, mudança na concepção atual. É em busca dessa construção que cerca de 400 educadores de vários Estados brasileiros e grandes ícones da educação do País estão reunidos em Maceió, no 1º Seminário Nordestino de Educação, promovido pelo Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet-AL).

Mais matérias
desta edição