app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Cidades

Derrubada de �rvores gera protestos de moradores

Quatro dias após a comemoração do Dia da Árvore, a população do bairro da Ponta Verde assistiu à derrubada de três delas, que ficavam em um trecho da Rua Desportista Humberto Guimarães. Segundo a maioria dos moradores, a operação – realizada na manhã e

Por | Edição do dia 25/09/2002 - Matéria atualizada em 25/09/2002 às 00h00

Quatro dias após a comemoração do Dia da Árvore, a população do bairro da Ponta Verde assistiu à derrubada de três delas, que ficavam em um trecho da Rua Desportista Humberto Guimarães. Segundo a maioria dos moradores, a operação – realizada na manhã e tarde de ontem – foi determinada pela Prefeitura de Maceió, e representa um crime ao meio ambiente. O porteiro Paulo Miguel dos Santos, que trabalha há cinco anos no Edifício Amadeus (vizinho ao local do corte) explicou que presenciou toda a operação. “O corte parece ter sido solicitado à Prefeitura/Comurb pelo proprietário de um laboratório médico que será instalado no imóvel onde estavam as árvores”, ressaltou. “Isso foi um assassinato”, afirmou a psicóloga Nadja Castilho, complementando que teve vontade de gritar esta frase pela janela, enquanto também observava a derrubada. “Já não encontramos mais sombra na cidade”, lamentou, questionando se o poder público autorizou a operação. “As árvores ficavam em via pública (calçada), por isso seu corte não dependia do desejo particular do dono do imóvel”, justificou. Aprovação Entretanto, nem todos os moradores estavam insatisfeitos com a retirada das árvores do trecho da Rua Desportista Humberto Guimarães. O engenheiro Geraldo Tenório, por exemplo, que mora em frente ao local há vários anos, considera que a operação foi realizada em boa hora. “A quantidade de folhas que caía na calçada era grande”, enfatizou.

Mais matérias
desta edição