app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Cidades

Greve na Guarda Municipal

Os servidores da Guarda Civil Municipal de Maceió podem entrar em greve na próxima sexta-feira. A principal reivindicação é o reajuste da gratificação de risco recebida pela categoria, cujo índice está sendo negado pela prefeitura. Eles participam de um

Por | Edição do dia 25/09/2002 - Matéria atualizada em 25/09/2002 às 00h00

Os servidores da Guarda Civil Municipal de Maceió podem entrar em greve na próxima sexta-feira. A principal reivindicação é o reajuste da gratificação de risco recebida pela categoria, cujo índice está sendo negado pela prefeitura. Eles participam de uma assembléia geral que está sendo convocada pelo Sindicato dos Guardas Municipais, para as 9h do dia 27, no Sindicato dos Urbanitários e, segundo o presidente da entidade, Carlos Antonio de Souza, a disposição é de paralisar. Com salário base de R$ 210,00 para o nível elementar e R$ 227,00 para o nível médio (segundo o sindicato) os servidores da Guarda recebem uma gratificação de risco no valor de 50% do salário. Eles pediram 30% de reajuste e receberam uma contraproposta de 20%, da prefeitura, que seria paga em duas parcelas: uma em setembro e outra em janeiro do próximo ano. A proposta foi aceita pela categoria, mas, segundo Carlos Antônio, na hora de fechar o acordo a prefeitura voltou atrás e agora só quer aumentar em 5% a gratificação. Os guardas não aceitaram. “Ou a prefeita não tem palavra ou tem alguém mandando mais do que ela na Prefeitura”, destaca o dirigente sindical. Alegando ser uma categoria diferenciada, que trabalha fardada e armada, o presidente diz que a categoria precisa ampliar a gratificação de risco e ainda espera negociar até sexta-feira.

Mais matérias
desta edição