app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Cidades

Concursados da prefeitura decidem recorrer ao MP

Os aprovados nos concursos da Guarda Municipal , Secretaria Municipal de Educação e da extinta Companhia Beneficiadora de Lixo (Cobel) decidiram entrar, na próxima semana, com uma ação no Ministério Público Estadual, caso não haja um entendimento com a pr

Por | Edição do dia 27/09/2002 - Matéria atualizada em 27/09/2002 às 00h00

Os aprovados nos concursos da Guarda Municipal , Secretaria Municipal de Educação e da extinta Companhia Beneficiadora de Lixo (Cobel) decidiram entrar, na próxima semana, com uma ação no Ministério Público Estadual, caso não haja um entendimento com a prefeita Kátia Born de quando serão nomeados. Eles voltaram a se reunir ontem de manhã, na sede da CUT, e aguardavam um posicionamento sobre uma audiência agendada com a prefeita. De acordo com a comissão dos concursados, a maior preocupação é que a validade dos concursos vai se expirar até o início do próximo ano. No caso da Guarda Municipal, o concurso só tem validade até dezembro; da Cobel até janeiro e da Semed até maio. Eles, no entanto, não querem que a prefeita apenas prorrogue a validade dos concursos mas garanta que eles sejam nomeados de imediato. “Quem garante que ela não vai deixar de nomear a gente e depois vai realizar um novo concurso”, afirmou um dos concursados. Eles também denunciaram que a prefeitura vem contratando empresas para terceirizar os serviços que deveriam ser feitos pelos concursados. Um dos aprovados na Guarda Municipal denunciou que para o cargo de inspetor foram ofertadas 74 vagas, mas até agora apenas uma pessoa foi chamada. Na Semed, a maioria dos aprovados para apoio administrativo e serviços gerais não foi chamada, apesar de as vagas não terem sido todas preenchidas.

Mais matérias
desta edição