app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5713
Cidades

Taxistas voltam a ser abordados nos PM-Boxes

O comandante da Polícia Militar de Alagoas, coronel Ronaldo Santos, anunciou que a partir de hoje os postos da PM localizados na AL-101 Norte, em Guaxuma, e na AL-101 Sul, no trevo do pólo de Marechal Deodoro, voltarão a abordar todos os taxistas que pass

Por | Edição do dia 02/10/2002 - Matéria atualizada em 02/10/2002 às 00h00

O comandante da Polícia Militar de Alagoas, coronel Ronaldo Santos, anunciou que a partir de hoje os postos da PM localizados na AL-101 Norte, em Guaxuma, e na AL-101 Sul, no trevo do pólo de Marechal Deodoro, voltarão a abordar todos os taxistas que passarem pelo local. A medida atende a uma solicitação entregue ontem pelo presidente do Sindicato dos Táxis, Ubiraci Correia, e objetiva diminuir o elevado índice de violência cometido contra a categoria. A operação policial abrangerá ainda o acesso aos municípios de Satuba e Rio Largo. “Nestes casos utilizaremos viaturas da Rádio-Patrulha de forma imprevista. Não haverá hora marcada para os carros circularem. Utilizaremos o efeito surpresa”, explica o coronel. A parada nos postos policiais será obrigatória para taxista. “Para o bom andamento da operação, os taxistas devem tomar consciência, colaborar e cumprir a determinação. Caso contrário, todo esforço será em vão. É preciso também o apoio da Polícia Rodoviária Federal”, afirmou o coronel Ronaldo Santos. De acordo com o levantamento realizado pelo Sindicato dos Taxistas, desde junho de 1991 mais de 55 profissionais foram assassinados, sendo 98% deles em Maceió. O ano de 1992 destaca-se como o mais violento, com 13 mortes. “Boa parte dos assassinatos é cometida à noite e nas saídas de Maceió”, diz Ubiraci Correia. Todos as vítimas eram autônomas. O sindicato possui atualmente uma média de três mil cadastrados. Deste total, somente 10 são mulheres. Devido ao perigo da profissão, muitas delas evitam trabalhar à noite. O primeiro assassinato incluído no levantamento foi do taxista Gilmar Rodrigues dos Santos, encontrado em um canavial de Marechal Deodoro, em 1991. Na noite da última terça-feira (24 de setembro), o taxista Rainor Pereira da Silva, 37 anos, desapareceu após pegar dois casais no Motel Mangabeiras, no bairro do mesmo nome, por volta das 23h15. O taxista dirigia um Corsa Sedam, placa MUT 6523, sendo encontrado logo depois nas imediações da Ponte Flamenguinha, em São Luís do Quitunde, com perfurações de arma branca em várias partes do corpo e o órgão genital cortado. O caso consta como o mais recente do levantamento.

Mais matérias
desta edição