app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Cidades

Acr�scimo salarial ainda � insuficiente

As estatísticas do Departamento de Emprego e Renda do Instituto mostram ainda que houve elevação de 8,82% no ganho médio entre as mais variadas classes de rendimento mensal de todos os 2 milhões 228 mil e 721 alagoanos, ocupados ou não, e que foram contab

Por | Edição do dia 06/10/2002 - Matéria atualizada em 06/10/2002 às 00h00

As estatísticas do Departamento de Emprego e Renda do Instituto mostram ainda que houve elevação de 8,82% no ganho médio entre as mais variadas classes de rendimento mensal de todos os 2 milhões 228 mil e 721 alagoanos, ocupados ou não, e que foram contabilizados pela pesquisa. Nesse caso, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) mostra que os salário médio do alagoano, em 1999, era de R$ 170 reais. Dois anos depois, em 2001, passaria a ser de R$ 185 reais. O acréscimo de R$ 15 reais não seria suficiente, no entanto, para atingir o valor do salário mínimo, que é de R$ 200,00. A pesquisa mostra sobretudo o empobrecimento econômico do trabalhador rural. Em 1991, o camponês tinha rendimento médio mensal de apenas R$ 95,00. Hoje, recebe R$ 91,00. No caso do trabalhador urbano, houve um acréscimo de R$ 207,00 para R$ 227,00.

Mais matérias
desta edição