app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Cidades

Fiea prop�e parceria para forma��o de jovens

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, e uma comitiva de empresários visitaram o complexo educacional Humberto Mendes, onde fizeram uma avaliação das instalações físicas do local para analisar

Por | Edição do dia 23/02/2002 - Matéria atualizada em 23/02/2002 às 00h00

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, e uma comitiva de empresários visitaram o complexo educacional Humberto Mendes, onde fizeram uma avaliação das instalações físicas do local para analisar a possibilidade de firmar uma parceria entre empresas e Secretaria de Ação Social, visando à formação profissional dos jovens assistidos. Lyra visitou as oficinas do complexo que possui galpões para instalar oficinas mecânicas, sala de costura, serralharia, fábrica de vassouras, panificação, dentre outras atividades. Caso haja um entendimento entre os empresários e a secretaria, as empresas instaladas no espaço oferecido pelo poder público receberiam incentivos e, ao mesmo tempo, contribuiriam para ensinar uma profissão aos menores atendidos pelo complexo educacional, que funciona no Tabuleiro do Martins. José Carlos Lyra afirmou, durante a visita, que o governo estadual pode ser decisivo para o sucesso da parceria, assumindo o compromisso de comprar a produção, garantindo mercado para os produtos produzidos pelos jovens a serem beneficiados e a sobrevivência das empresas que, porventura, se instalem no local. “Temos bons exemplos, como o Lar Juvenópolis, que se mantém graças à venda das carteiras escolares que produz ao governo”, afirmou. Fardas escolares O presidente da Fiea lançou a sugestão de se produzir fardamentos escolares e calçados no Humberto Mendes, com o apoio e incentivo do governo estadual. “A parceria é fundamental para darmos perspectivas a esses jovens e garantirmos um futuro melhor e, sobretudo, mais tranqüilo para as futuras gerações”, salientou.

Mais matérias
desta edição