app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5714
Cidades

Protesto leva comunidade a interditar rua no Rio Novo

Os moradores do bairro do Rio Novo interditaram, ontem à tarde, a Rua da Areia, em protesto contra os buracos existentes na localidade há mais de dois anos. Segundo o borracheiro Claudevan dos Santos, o problema surgiu com o trabalho de saneamento básico

Por | Edição do dia 18/10/2002 - Matéria atualizada em 18/10/2002 às 00h00

Os moradores do bairro do Rio Novo interditaram, ontem à tarde, a Rua da Areia, em protesto contra os buracos existentes na localidade há mais de dois anos. Segundo o borracheiro Claudevan dos Santos, o problema surgiu com o trabalho de saneamento básico realizado pela Prefeitura, que entupiu os bueiros e deixou a rua cheia de entulhos. Claudevan dos Santos explicou que os moradores resolveram cavar ainda mais um buraco existente na Rua do Arame, para impedir a passagem dos ônibus da linha Mafrial. “Quando os ônibus passavam, melavam até quem estava dentro de casa”, ressaltou, acrescentando que esse foi o único meio encontrado para chamar a atenção da Prefeitura e do governo do Estado. O borracheiro destacou que antes de o saneamento começar a ser realizado na Rua da Areia, o problema dos buracos não era tão grande. “Mas quando iniciaram o calçamento a tubulação entupiu, porque não colocaram tampa nos bueiros e os entulhos se espalharam pela rua”, esclareceu Claudevan dos Santos. Sem ônibus Apesar de os ônibus deixarem de passar pela Rua da Areia, devido ao bloqueio, os moradores afirmam que isso não faz grande diferença. “A linha Mafrial (que circula em Rio Novo) só tem dois ônibus”, informou a moradora Aparecida Gomes, “que agora estão entrando antes da Polícia Rodoviária Federal para sair na Bomba do Gonzaga, e dificultando a vida de quem trabalha no Café Afa, na Coca-Cola, na Marquise, entre outros”, citou, salientando que essa é outra questão que deve ser analisada pela Prefeitura.

Mais matérias
desta edição