app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Cidades

Barraca � interditada por gerar polui��o

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) interditou a Barraca Maresia, localizada na orla de Ponta Verde, que estava com a caixa de gordura constantemente estourada causando a saída de efluentes sanitários e exalando odor forte e desagradável. Segu

Por | Edição do dia 19/10/2002 - Matéria atualizada em 19/10/2002 às 00h00

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) interditou a Barraca Maresia, localizada na orla de Ponta Verde, que estava com a caixa de gordura constantemente estourada causando a saída de efluentes sanitários e exalando odor forte e desagradável. Segundo o secretário Álder Flores, além de causar poluição ambiental, o fato vinha provocando desconforto geral. “Estamos desenvolvendo ações técnicas e administrativas com o objetivo de eliminar fontes de poluição das praias”, frisou Álder Flores. Ele espera que a interdição sirva de alerta para evitar problemas similares em outras barracas. No caso específico da Barraca Maresia, o proprietário foi autuado por duas vezes, sem que efetuasse medidas para evitar a poluição ambiental. “Estamos apenas cumprindo a Lei de Crimes Ambientais e o Código Municipal do Meio Ambiente, obrigando os irregulares a apresentarem uma solução”, explicou o secretário municipal do meio ambiente. Segundo Álder Flores, os órgãos públicos não podem mais permitir que a população seja prejudicada por atividades que, de alguma forma, estejam contribuindo para poluir o meio ambiente. Por essa razão, há um esforço para eliminar ações de impacto ambiental. “A equipe da Secretaria Municipal do Meio Ambiente está iniciando agora uma avaliação da carga orgânica poluidora lançada nos cais de dragagem de águas pluviais, pois o canal é destinado à condução da água da chuva, água limpa”, afirmou o secretário, ao ressaltar que alguns empreendimentos e residências ligam suas redes de esgotos nestes canais pluviais que seguem para despejar no mar. Os canais de águas pluviais não podem, portanto, conduzir efluentes durante o verão, quando não há chuvas.

Mais matérias
desta edição