app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Cidades

Alta dos juros esfria vendas do Natal no com�rcio de Macei�

A elevação de 18% para 21% da taxa de juros determinada pelo governo federal está funcionando como uma ducha fria nas vendas do Natal deste ano, em Alagoas. A afirmação é do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Maceió (CDL), Wilson Barreto. A ex

Por | Edição do dia 25/10/2002 - Matéria atualizada em 25/10/2002 às 00h00

A elevação de 18% para 21% da taxa de juros determinada pelo governo federal está funcionando como uma ducha fria nas vendas do Natal deste ano, em Alagoas. A afirmação é do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Maceió (CDL), Wilson Barreto. A expectativa é de que, este ano, haja um aumento de apenas 5% nas vendas do comércio em relação ao ano passado. Barreto acredita que a partir de novembro, quando começa a ser liberado o pagamento do décimo-terceiro pelo governo e empresas privadas, é que haja melhorias nas vendas para os lojistas. “Esperamos que, com a liberação do décimo, haja um aquecimento nas vendas”, acentuou. Ele afirma, ainda, que, com a alta dos juros, o consumidor, inclusive o funcionário público estadual, que há sete anos está com salário achatado, fica impossibilitado de fazer suas compras parceladas em 10 e até 12 meses. “A alta dos juros somente foi implantada para prejudicar consumidores e comerciantes, que acabam não tendo lucro no período mais importante de vendas para o comércio”, enfatiza. Wilson Barreto disse que o setor espera do novo presidente da República, que será eleito no próximo domingo, uma saída imediata para a grave crise econômica do País. “Esperamos que a partir de segunda-feira, com a definição do novo presidente da República e da equipe econômica, haja a adoção de medidas para reduzir essa crise e que atendam as nossas necessidades”, revelou.

Mais matérias
desta edição