app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Cidades

Lix�o de Cruz das Almas volta a poluir Macei� com fuma�a t�xica

O Lixão de Cruz das Almas entrou novamente em combustão, formando uma densa nuvem de fumaça que se movimenta de acordo com o vento, atingindo as localidades de Cruz das Almas, Sítio São Jorge, Barro Duro, José Tenório e adjacências gerando efeitos noc

Por | Edição do dia 01/11/2002 - Matéria atualizada em 01/11/2002 às 00h00

O Lixão de Cruz das Almas entrou novamente em combustão, formando uma densa nuvem de fumaça que se movimenta de acordo com o vento, atingindo as localidades de Cruz das Almas, Sítio São Jorge, Barro Duro, José Tenório e adjacências gerando efeitos nocivos à saúde da população. Na casa do comerciante Renato Medeiros, no Loteamento São Caetano, no Barro Duro, a fumaça sufocante tem feito vítimas. O pequeno Claudeson Renato, de dois anos, respira com dificuldade. “É dia e noite cansado”, diz a mãe. As outras quatro crianças da casa apresentam os mesmos sintomas. “É todo mundo assim. Adultos e crianças, ninguém escapa de adoecer”, afirma Renato. Há cerca de oito anos Petrúcio da Silva comprou um terreno no local. Com o dinheiro que ganha como taxista e zelador de um prédio na Ponta Verde começou a construir a casa de seus sonhos. Levou cinco anos. Está quase pronta, mas já pensa em vender. “Não dá pra viver aqui”, lamenta. A fumaça gerada pelo fogo do lixão é apenas um dos efeitos nocivos que costumam afetar os moradores das redondezas durante todo o verão. No inverno é o mau cheiro que se torna insuportável. A grande quantidade de moscas e mosquitos complementa os problemas constantes. “Não dá pra dizer o que é pior”, afirma Rosa Cavalcante, que mora no Sítio São Jorge. Ela e o marido, Cícero Peixoto, alugaram uma casa no local há cerca de um ano. Estão de mudança, e felizes por deixar o local.

Mais matérias
desta edição