app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Inqu�rito deve ser prorrogado

Enquanto a polícia ainda não concluiu o inquérito envolvendo a explosão da sede da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), moradores e comerciantes seguem esperando pelo ressarcimento dos prejuízos. Muitos, a exemplo do Colégio e Curso Pontua

Por | Edição do dia 08/02/2013 - Matéria atualizada em 08/02/2013 às 00h00

Enquanto a polícia ainda não concluiu o inquérito envolvendo a explosão da sede da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), moradores e comerciantes seguem esperando pelo ressarcimento dos prejuízos. Muitos, a exemplo do Colégio e Curso Pontual, por causa da demora, fizeram os reparos por conta própria. O mesmo também aconteceu com moradores, mas a grande maioria ainda espera uma solução por parte do governo do Estado. Um exemplo é o artista plástico Jânison Andrade, que teve seu atelier destruído, assim como algumas obras danificadas. Seus prejuízos, estimados em R$ 10 mil, nunca foram reparados. Sem poder parar de trabalhar, ele reabriu o espaço próximo ao local da tragédia, mas lamenta os transtornos. INQUÉRITO Quanto ao inquérito, ele se encontra no Ministério Público Estadual (MPE). A explosão ocorreu no dia 20 de dezembro e vitimou fatalmente a policial civil Amélia Dantas, além de deixar quatro policiais feridos.

Mais matérias
desta edição