app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Movimentos cobram elucida��o de crime

Foi ao som de berimbaus e cantando músicas da cultura capoeirista que dezenas de integrantes dos movimentos Juventude Negra e Periférica Cultural do Estado de Alagoas cobraram, na manhã de ontem, em frente ao Palácio Marechal Floriano Peixoto, no Centro d

Por | Edição do dia 21/02/2013 - Matéria atualizada em 21/02/2013 às 00h00

Foi ao som de berimbaus e cantando músicas da cultura capoeirista que dezenas de integrantes dos movimentos Juventude Negra e Periférica Cultural do Estado de Alagoas cobraram, na manhã de ontem, em frente ao Palácio Marechal Floriano Peixoto, no Centro de Maceió, a elucidação do assassinato do jovem artista Gutemberg Cassimiro Bandeira, o “Guto Bandeira”, morto com cinco tiros, quando chegava em sua casa, no bairro Cruzeiro do Sul, no último dia 5. Com vestimentas pretas, os manifestantes aproveitaram o evento de posse de novos membros do comitê gestor do Programa Juventude Viva, do governo federal, para realizar o ato. “Estamos aqui atrás de respostas para a morte do nosso amigo. Já procuramos informações com a polícia e nada foi dito até agora”, disse Denivan Costa de Lima, representando a Juventude Negra. Indignado, ele afirmou que quando morre um negro na periferia, as autoridades não se empenham como deveriam nas investigações. “Agora, se morresse um branco, morador da Ponta Verde, tudo seria diferente”, desabafou Denivan, que durante o ato foi empossado como representante do Movimento Negro do comitê gestor do Juventude Viva.

Mais matérias
desta edição