app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Cidades

Casas-abrigo ser�o padronizadas para garantir seguran�a a mulheres

Representantes de 75 casas-abrigo para mulheres vítimas de violência, existentes no Brasil, encontram-se, desde ontem, em Maceió, participando do primeiro encontro nacional realizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Mulher, ligada ao Ministério d

Por | Edição do dia 05/11/2002 - Matéria atualizada em 05/11/2002 às 00h00

Representantes de 75 casas-abrigo para mulheres vítimas de violência, existentes no Brasil, encontram-se, desde ontem, em Maceió, participando do primeiro encontro nacional realizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Mulher, ligada ao Ministério da Justiça, com o objetivo de conhecer o funcionamento dessas instituições, promover a troca de experiências e instituir uma padronização mínima de funcionamento. O encontro foi aberto, ontem, no Hotel Enseada, pela secretária Nacional dos Direitos da Mulher, Solange Bentes Jurema. A expectativa, segundo Nina Rodrigues, gerente de comunicação da secretaria, é de que o encontro, que prossegue até amanhã, gere subsídios capazes de orientar a execução de políticas que garantam eficiência ao trabalho realizado pelas casas-abrigo. Mapa “A secretaria quer ter um mapa dessas instituições, uma espécie de perfil que mostre como trabalham, como são mantidas e, na medida do possível, traçar uma padronização mínima de atendimento e conduta”, salienta Nina Rodrigues. Criadas há cerca de 15 anos as casas-abrigo devem se constituir em locais seguros para atendimento a mulheres em situação de risco iminente em razão da violência. Entre as características dessas instituições devem estar o sigilo com que devem atuar, inclusive em relação a sua localização e a garantia que devem oferecer à integridade física e psicológica das mulheres e filhos pequenos, também em situação de risco. Das 75 casas-abrigo existentes no Brasil, duas estão em Alagoas - uma em Maceió, em funcionamento desde o ano passado, outra em Arapiraca, instalada, mas ainda sem previsão de funcionamento.

Mais matérias
desta edição