app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Blitze ocorrem em locais “estrat�gicos”

O estudante Gabriel Tomasone deixava uma casa de shows quando foi abordado pela equipe de reportagem da Gazeta e aceitou dar entrevista contanto que não fossem feitas fotos dele. Ao lado de um amigo, ele confessou que havia bebido e que guiaria seu carro

Por | Edição do dia 31/03/2013 - Matéria atualizada em 31/03/2013 às 00h00

O estudante Gabriel Tomasone deixava uma casa de shows quando foi abordado pela equipe de reportagem da Gazeta e aceitou dar entrevista contanto que não fossem feitas fotos dele. Ao lado de um amigo, ele confessou que havia bebido e que guiaria seu carro normalmente até sua residência, no final da noite. “Acho que a nona lei seca foi injusta com pessoas com eu, que bebem moderadamente. Tenho o meu limite, e me mantenho sóbrio e em condições de dirigir”, disse Gabriel. O estudante disse que tem muito medo de “cair” em uma das blitze montadas nas ruas de Maceió. “Procuro pegar uns caminhos alternativos para não ser flagrado. Além disso, também uso o Waze”, diz Gabriel, ao se referir ao aplicativo gratuito de trânsito e navegação, uma mistura de GPS com rede social, usado por milhões de pessoas no mundo. Por meio do Waze, instalado em celulares e tablets, condutores informam e são informados sobre locais onde estão sendo realizadas blitze. “Hoje mesmo vou usar o Waze”, diz Gabriel. LM

Mais matérias
desta edição