app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Secret�rio apela para popula��o tomar vacina

A população se acomodou, mas a ameaça mortal do vírus Influenza tipo A H1N1 é a mesma. A doença provocou um pânico mundial, as pessoas andavam com máscaras no rosto, evitavam cumprimentar ou ficar perto das outras e até deixavam de sair de casa. Mas, isso

Por | Edição do dia 26/04/2013 - Matéria atualizada em 26/04/2013 às 00h00

A população se acomodou, mas a ameaça mortal do vírus Influenza tipo A H1N1 é a mesma. A doença provocou um pânico mundial, as pessoas andavam com máscaras no rosto, evitavam cumprimentar ou ficar perto das outras e até deixavam de sair de casa. Mas, isso ficou no tempo em que era erradamente chamada de gripe suína, poucos anos atrás, quando todo mundo reclamava da falta de uma vacina para prevenir a “morte certa”. Agora que a imunização existe, o povo está relapso. É aí que mora o perigo. Prova disso são os números da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Maceió sobre a cobertura vacinal contra a gripe em 2013. Mais de 74 mil pessoas, num universo de 136.393 aptas à imunização, deixaram de comparecer aos postos de vacinação. É um percentual de apenas 45,73%. Por incrível que pareça, a média nacional está ainda pior: 40.99%. No Nordeste, então, nem se fala: parcos 38,63%. Diante do vácuo, o Ministério da Saúde resolveu prorrogar a vacinação em todo o país até o próximo dia 10 e incitar as autoridades de saúde locais a “puxar a orelha” do povo e reforçar a mobilização contra os espirros e tosses traiçoeiros que podem evoluir para pneumonias sinistras.

Mais matérias
desta edição