app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Professora � motivo de orgulho para filho

Assim como Alice, Gabrielly e José Matias, a professora Andréa Fernandes da Silva, 41, também foi criada pela avó. Sua mãe, Angelita Fernandes da Silva, foi mãe solteira e o fato de existir discriminação social, na época, teve que ser registrada pelos avó

Por | Edição do dia 12/05/2013 - Matéria atualizada em 12/05/2013 às 00h00

Assim como Alice, Gabrielly e José Matias, a professora Andréa Fernandes da Silva, 41, também foi criada pela avó. Sua mãe, Angelita Fernandes da Silva, foi mãe solteira e o fato de existir discriminação social, na época, teve que ser registrada pelos avós. “Minha mãe escondeu a gravidez durante oito meses, até que um dia uma vizinha a viu chorando e ela revelou o motivo”, relembra Andréa Fernandes. Para piorar a situação, Angelita Fernandes descobriu, somente durante a gravidez, que seu namorado era casado. Teve então que deixar de estudar para ir trabalhar. Mudou-se para São Paulo, deixando Andréa Fernandes ainda muito pequena, aos cuidados da avó. Por lá ficou durante 10 anos, e construiu outra família, mas sempre mandava dinheiro para ajudar com as despesas. “O que meu pai fez por mim, foi permitir que minha avó comprasse leite em uma farmácia para ele pagar e mais nada, depois a proibiu”, diz a professora Andréa.

Mais matérias
desta edição