app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Cidades

Santa M�nica corre o risco de uma nova superlota��o

Como maternidade de referência, a Santa Mônica trabalha sempre com sua capacidade plena. Naquela unidade, que atende a gestantes com gravidez de alto risco, não há leitos ociosos. As informações foram prestadas ontem, pela diretora-geral da Santa Mônica,

Por | Edição do dia 15/11/2002 - Matéria atualizada em 15/11/2002 às 00h00

Como maternidade de referência, a Santa Mônica trabalha sempre com sua capacidade plena. Naquela unidade, que atende a gestantes com gravidez de alto risco, não há leitos ociosos. As informações foram prestadas ontem, pela diretora-geral da Santa Mônica, médica Laura Dantas, negando que a maternidade esteja enfrentando quadro de superlotação. Ela confirmou o registro de um óbito na última quarta-feira, 13. Foi de uma mulher, em primeira gestação, que apresentou Síndrome de Hellp, considerada uma das patologias mais graves da obstetrícia. Essa patologia, explica Laura Dantas, resulta no rompimento do fígado. Mas a ciência ainda não descobriu as causas e nem como prevenir a doença. A médica ressalta que o governo do Estado está aumentando a capacidade de leitos neonatais da Santa Mônica, justamente por reconhecer que a maternidade não pode trabalhar sempre em sua capacidade plena. “Quando nossos leitos estão ocupados, fazemos uma triagem das pacientes que nos procuram, mantemos contato com outros hospitais que possam recebê-las, enfim, adotamos todas as providências para garantir o atendimento médico-hospitalar”, garante Laura Dantas.

Mais matérias
desta edição