app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Cidades

Macei� Fest aquece economia com R$ 3 milh�es

A décima edição do Maceió Fest, o maior carnaval fora de época do Estado, se transformou em sinônimo de diversão e segurança. O público estimado foi de 1,2 milhão, cerca de 300 mil por noite. O evento movimenta recursos da ordem de R$ 3 milhões em eco

Por | Edição do dia 26/11/2002 - Matéria atualizada em 26/11/2002 às 00h00

A décima edição do Maceió Fest, o maior carnaval fora de época do Estado, se transformou em sinônimo de diversão e segurança. O público estimado foi de 1,2 milhão, cerca de 300 mil por noite. O evento movimenta recursos da ordem de R$ 3 milhões em economia formal e informal, valor que está ligado a diversos segmentos, desde hotéis, pousadas, restaurantes, taxistas, costureiras até ambulantes, etc. A pesquisa quantitativa realizada pela Prefeitura para traçar um perfil do público do Maceió Fest revelou que 52,60% visitantes se hospedam em hotéis e 1,4% em apart-hotéis, com gasto médio de R$ 30 a R$ 50 diários. Além de recolher os impostos gerados pela festa, a Prefeitura se beneficia com campanhas que a Liga dos Blocos realiza de ajuda às instituições sociais, mediante a doação de alimentos. Encerrado o evento, os organizadores, Paula Sarmento e Augusto Marques, avaliam como positivo o resultado. “Colocamos cerca de 1,2 milhão de pessoas na rua, gente de todas as camadas sociais, incluindo turistas e conterrâneos, no entanto prevaleceu o espírito de alegria. Os incidentes foram mínimos, o que referenda nosso caráter de povo festeiro e de paz”, afirmaram. Para conter a violência, os empresários disseram ter reforçado o policiamento e o investimento em segurança privada. “Reconhecemos que a polícia teve uma atuação muito eficaz durante os quatro dias, mantendo-se atenta às primeiras tentativas de agressão, conseguindo, na maioria das vezes, abordar em tempo os líderes das ‘galeras’, bem como qualquer folião cujo comportamento alterado pelo álcool ameaçasse a paz pública”, concluiu Augusto. ### Ponta Verde estremece ao som de Ivete Sangalo, Netinho e Chiclete No sábado, dia mais concorrido do Maceió Fest, em sua 10ª versão, milhares de foliões lotaram a Avenida Sílvio Vianna, na Ponta Verde, e estremeceram ao som do Chiclete com Banana e a turma de Bel Marques, acompanhada do Bloco Nana Banana, com a musa dos foliões, Ivete Sangalo e o Bloco Caveira, além da contagiante alegria de Netinho, puxando o Bloco Beijo. Nos camarotes, alagoanos e visitantes vibravam ao som dos ritmos: “Esse é um dos mais animados e organizados carnavais fora de época do País e eu imaginava que fosse similar aos demais de outros Estados”, destacou o diretor da Playboy TV, Renato Viola, que já acompanhou a folia em Aracaju, Recife e Brasília. Para o secretário de Comunicação Social, jornalista Joaldo Cavalcante, o Maceió Fest tem mesmo que compor o calendário de eventos do Estado, por agregar valores relacionados ao potencial turístico de Alagoas. “Uma festa assim poderia preceder também as festas juninas divulgando o nosso forró”, falou, lembrando a repercussão nacional do Fest, enfocando o Estado enquanto destino turístico. O militar reformado Antônio de Souza, de São Luiz, no Maranhão, veio participar do Fest à convite de parentes que moram em Maceió. “Lá, no Maranhão, nós temos o Marafolia, mas estou adorando a alegria dessa terra e desse povo, para onde pretendo voltar outras vezes”, disse Antônio. Ivete Sangalo deu um show em sua apresentação, conversando e brincando com o público. Cantou a mais alagoana das músicas de Djavan, variou no repertório, mas apresentou também seus grandes sucessos. A cantora elogiou as rendas compradas em Marechal Deodoro, as quais presenteou à sua mãe e seguiu o desfile sempre interagindo com os foliões.

Mais matérias
desta edição