app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Cidades

Sindpol denuncia governo por descumprir acordo

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) denuncia que o governo do Estado não está cumprindo o acordo firmado com a categoria, e que resultou na suspensão da greve após 52 dias de deflagrada, em relação ao pagamento das férias e do abono f

Por | Edição do dia 28/11/2002 - Matéria atualizada em 28/11/2002 às 00h00

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) denuncia que o governo do Estado não está cumprindo o acordo firmado com a categoria, e que resultou na suspensão da greve após 52 dias de deflagrada, em relação ao pagamento das férias e do abono família. De acordo com o diretor Antônio Zacarias, o pagamento de 1/3 das férias referentes ao ano de 2001 dos policiais civis e a diferença do abono família deveriam ser pagos este mês, mas a Secretaria Estadual da Fazenda informou ao sindicato que as duas reivindicações não seriam atendidas. “É lamentável que o governo não cumpra com sua parte no acordo, provocando revolta nos policiais que retornaram ao trabalho acreditando que as reivindicações seriam atendidas, como prometeu o governo”, desabafa o sindicalista. Adicional noturno Segundo ele, até o momento a Secretaria de Defesa Social não apresentou nenhum projeto de aumento do número de horas do adicional noturno dos policiais e nem o disciplinamento, outro ponto de reivindicação que seria atendido pelo governo. “Caso haja fuga de presos ou danos à delegacia, os policiais plantonistas (plantões internos) são responsabilizados, o que demonstra que o cumprimento da lei só funciona para punir a categoria. Mas quando se trata de beneficiar os policiais, ocorre o contrário. Muitos policiais estão trabalhando à noite sem ter direito ao adicional noturno”, declarou Zacarias. O Sindpol cobra do governador Ronaldo Lessa o imediato cumprimento do acordo. O sindicato solicitou uma audiência com o governador para discutir o assunto e marcou nova assembléia geral da categoria para 16 de janeiro.

Mais matérias
desta edição