app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Problema perdura e prejudica moradores

Seis meses atrás, a Gazeta de Alagoas mostrou a dedicação do aposentado Noé Antônio dos Santos que, nos últimos seis anos, gastou mais de R$ 2.800,00 com a limpeza de terreno privado cujo proprietário parecia não estar preocupado com o corte da vegetação

Por | Edição do dia 28/09/2014 - Matéria atualizada em 28/09/2014 às 00h00

Seis meses atrás, a Gazeta de Alagoas mostrou a dedicação do aposentado Noé Antônio dos Santos que, nos últimos seis anos, gastou mais de R$ 2.800,00 com a limpeza de terreno privado cujo proprietário parecia não estar preocupado com o corte da vegetação ou limpeza dos entulhos ali depositados. Na ocasião, explicou o seguinte à reportagem: “A cada dois meses, providencio uma grande limpeza. Custa R$ 80 o serviço do contratado pela capinação e remoção de alguns poucos entulhos”, recorda o aposentado. Graças à divulgação, servidores da prefeitura compareceram ao local do imóvel abandonado e prometeram notificar o seu proprietário. Prometeram e até disseram ter encaminhado a cobrança, mas, na prática, nada mudou. O terreno continua abandonado e cheio de lixo. “Ratos, baratas e aranhas nascem e crescem no terreno. De lá, invadem residências próximas. Geram muito desconforto”, queixa-se outro morador do bairro. Mais um detalhe: parte dos entulhos foi ali depositada pelos operários que trabalharam na pavimentação do residencial.

Mais matérias
desta edição