app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Cidades

Cooperativa vira exce��o e aumenta safra de cana

A destilaria da Cooperativa Pindorama termina nesta segunda-feira a safra de cana-de-açúcar 2001/02 como uma das raras exceções de crescimento de produção, enquanto todas as outras indústrias do Estado devem diminuir ou no máximo repetir a moagem, em rel

Por | Edição do dia 03/03/2002 - Matéria atualizada em 03/03/2002 às 00h00

A destilaria da Cooperativa Pindorama termina nesta segunda-feira a safra de cana-de-açúcar 2001/02 como uma das raras exceções de crescimento de produção, enquanto todas as outras indústrias do Estado devem diminuir ou no máximo repetir a moagem, em relação à safra anterior. O presidente da cooperativa, Klécio José dos Santos, antecipa que a produção chegará a 35 milhões litros nesta safra antes eram 28 milhões produzidos na safra 2000/01, um crescimento de quase 30%. Em parte, o aumento de produção nesta safra ficou por conta da nova coluna de álcool anidro, que assegurou a produção de 12 milhões de litros do produto. “Foi nossa primeira produção de anidro. Até então só tínhamos condições de produzir álcool hidratado”, explica o presidente da cooperativa. Apesar do aumento de produção, Klécio revela uma queda de produtividade industrial em relação a safra anterior, por causa dos problemas provocados pelo excesso de chuvas durante a colheita. “Vamos moer 480 mil toneladas nesta safra, contra 330 mil na colheita passada. O crescimento agrícola é de quase 5%, portanto maior do que o rendimento industrial”, afirma. “Isso é decorrente da perda de qualidade da cana, fenômeno verificado em todo o Estado”, completa. O crescimento de produção, segundo Klécio, só ocorreu porque os cooperados de Pindorama aumentaram a área plantada em mais de três mil hectares no plantio do ano passado.

Mais matérias
desta edição