app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Movimento cobra solu��o para sujeira nas praias

Dirigentes de entidades associativas, moradores e surfistas deram, ontem, o passo inicial para a criação de um movimento em defesa da orla de Maceió. A mobilização começou no bairro de Cruz das Almas, onde um grupo cobrou ação da prefeitura e dos órgãos d

Por | Edição do dia 15/05/2015 - Matéria atualizada em 15/05/2015 às 00h00

Dirigentes de entidades associativas, moradores e surfistas deram, ontem, o passo inicial para a criação de um movimento em defesa da orla de Maceió. A mobilização começou no bairro de Cruz das Almas, onde um grupo cobrou ação da prefeitura e dos órgãos de proteção ambiental para eliminar os esgotos que poluem aquele trecho do litoral. Com cartazes e pranchas, eles se postaram diante das ‘línguas sujas’ que levam o esgoto até a praia, num protesto que pretende se estender por toda a capital. “O poder público está inoperante, chegou a hora da população se unir em defesa de nossas praias”, disse Fernando Rocha, morador de Cruz das Almas e um dos líderes da mobilização. Ele garante que o movimento é crescente, já tendo inclusive apoio de vários empreendedores, como donos de hotéis, que consideram a poluição um obstáculos ao desenvolvimento do setor. “Nasci e me criei aqui e não vejo a situação mudar”, reclama Alexandre Nascimento, de 40 anos, morador daquele bairro. Membro do Corpo de Bombeiros Militar (CBM/AL), Alexandre é praticante de surfe desde a infância, conhecendo de perto a realidade de poluição da Praia de Cruz de Almas. Ele diz que guarda na memória a lembrança de um riacho extenso que havia no bairro e que acabou aterrado para obras de pavimentação. “No lugar ficou um esgoto a céu aberto”, reclama o morador.

Mais matérias
desta edição