app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5728
Cidades

Atraso em repasse de recursos para a assist�ncia social gera protesto

Servidores dedicados à gestão de programas sociais custeados com recursos do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) já reduziram a jornada de trabalho, nos 102 municípios de Alagoas, porque estão com salários atrasados desde que o governo federal inte

Por | Edição do dia 16/05/2015 - Matéria atualizada em 16/05/2015 às 00h00

Servidores dedicados à gestão de programas sociais custeados com recursos do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) já reduziram a jornada de trabalho, nos 102 municípios de Alagoas, porque estão com salários atrasados desde que o governo federal interrompeu os repasses de recursos anteriormente assegurados. “Com salário atrasado, fica muito difícil cumprir com a jornada de trabalho regular. Alguns dos colegas reduziram o número de dias e de horas trabalhadas”, explicou Giselda Lins, representante do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social (Coegemas). Ontem cedo, o assunto foi discutido em reunião na Associação dos Municípios Alagoanos (AMA). Duzentos secretários municipais de Assistência Social, além de profissionais da área, aderiram à Paralisação Nacional em Defesa do Sistema Único de Assistência Social (Suas), conectado ao qual funcionam os Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e as representações do programa Bolsa Família, este sustentáculo de milhares de famílias alagoanas. “Não houve interrupção do pagamento dos benefícios, que caem nas contas dos beneficiados, mas os servidores responsáveis pelos cadastros, checagem de informações e liberação de pagamentos estão, sim, com salários atrasados”, alerta Giselda.

Mais matérias
desta edição