app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Apreens�es batem recorde a cada ano

Os 435 quilos de maconha já apreendidos este ano na capital superam em mais de 1/3 os 1.230 quilos retirados de circulação em 2014, de acordo com a Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), que registrou elevação de 318% na droga encontrada sob poder

Por | Edição do dia 17/05/2015 - Matéria atualizada em 17/05/2015 às 00h00

Os 435 quilos de maconha já apreendidos este ano na capital superam em mais de 1/3 os 1.230 quilos retirados de circulação em 2014, de acordo com a Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), que registrou elevação de 318% na droga encontrada sob poder dos acusados de tráfico, entre 2013 e 2014. “Em 2013, tínhamos apreendido 386 quilos. No ano seguinte, foram 1.230 quilos apreendidos. Já retiramos de circulação 435 quilos este ano. Oitenta por cento do que a gente apreende na capital é maconha”, explica o delegado Gustavo Henrique, que prevê a elevação do volume de apreensões até dezembro. Cada quilo da erva comercializada no Estado custa entre R$ 800,00 e R$ 1.200,00. Os 200 quilos apreendidos numa única operação policial, em abril, por exemplo, estariam avaliados em mais de R$ 200 mil, conforme estimativa da Polícia Civil. “Quase tudo vem do Paraguai”, explica Gustavo Henrique. Na origem, a erva tem preço diminuto. Quando chega ao usuário, a maconha está muito, muito mais cara. A perspectiva de faturamento elevado, a partir da comercialização aos usuários, seria uma das razões pelas quais muita gente põe em risco sua liberdade para transportar o entorpecente pelas estradas brasileiras.

Mais matérias
desta edição