app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Professores da Ufal podem entrar em greve

Cerca de 1.400 professores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) podem entrar em greve, atrasando o ano letivo de 30 mil estudantes. O movimento é nacional e Alagoas vai marcar uma assembleia para votar o indicativo de paralisação, previsto para o pró

Por | Edição do dia 20/05/2015 - Matéria atualizada em 20/05/2015 às 00h00

Cerca de 1.400 professores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) podem entrar em greve, atrasando o ano letivo de 30 mil estudantes. O movimento é nacional e Alagoas vai marcar uma assembleia para votar o indicativo de paralisação, previsto para o próximo dia 28. Segundo o diretor da Associação Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), Thiago Zurck, 57 universidades se reuniram em assembleias, sendo que 23 aprovaram indicativo de greve para o dia 28. Alagoas, porém, não apresentou informações em Brasília, porque não houve assembleia local por falta de quórum. Como algumas universidades estão na mesma situação, o Setor das Universidades Federais decidiu que novas assembleias aconteçam em todos os estados. “Até as instituições que já decidiram pela greve, inclusive a data da paralisação, devem se reunir novamente para formalizar o que foi acordado, acompanhando, desta forma, as demais que ainda não deliberaram sobre as atividades. Por enquanto, não temos data e estamos aguardando uma convocação da Adufal [Associação dos Docentes da Ufal]. Há esse indicativo para deliberarmos a greve, mas nenhuma formalização”, explicou Thiago.

Mais matérias
desta edição