app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Faltam escolas e postos de sa�de

Para sentir a situação enfrentada pelos quilombolas alagoanos, basta visitar algumas localidades e verificar as condições em que vivem e como o poder público tem tratado a população. Na comunidade de Aguazinha, no município de Olho d´Água das Flores, por

Por | Edição do dia 24/05/2015 - Matéria atualizada em 24/05/2015 às 00h00

Para sentir a situação enfrentada pelos quilombolas alagoanos, basta visitar algumas localidades e verificar as condições em que vivem e como o poder público tem tratado a população. Na comunidade de Aguazinha, no município de Olho d´Água das Flores, por exemplo, a escola local foi fechada, não há posto de saúde, o acesso não possui condições adequadas e praticamente falta de tudo para o que poder ser considerado viver com um mínimo de dignidade. As condições de moradia são péssimas e os banheiros das casas são improvisados do lado de fora. Em Viçosa, na comunidade Gugumba, o abandono também é total e os moradores se veem forçados a deixarem suas casas e partirem para a cidade, também motivados pela ocupação das terras por fazendeiros. “Vale lembrar que nem as cestas alimentares cedidas pela Fundação Cultural Palmares estão sendo entregues por decisão de liderança da comunidade, que com isso quer forçar a comunidade a deixar a área e partir para a cidade”, observa Manuel Oliveira.

Mais matérias
desta edição