app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Hospital � autuado por descarte irregular de lixo

Uma denúncia anônima feita no início da manhã de ontem levou a uma operação de fiscalização da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum), em conjunto com a Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma), ao Hospital e Maternidade San

Por | Edição do dia 26/05/2015 - Matéria atualizada em 26/05/2015 às 00h00

Uma denúncia anônima feita no início da manhã de ontem levou a uma operação de fiscalização da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum), em conjunto com a Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma), ao Hospital e Maternidade Santa Rita de Cássia, no bairro do Poço, em Maceió. No local foi encontrado uma tonelada de lixo infectante descartado de forma irregular. Carlos Tavares, coordenador de fiscalização da Slum, disse à Gazeta de Alagoas que parte dos dejetos hospitalares estava misturado ao lixo comum. “Encontramos sacos a céu aberto, totalmente expostos. Somente parte dos resíduos estava em uma lixeira de alvenaria, enquanto deveria estar nas bombonas plásticas, que é o local adequado”. A unidade hospitalar foi notificada pela Slum e recebeu um auto de infração por crime ambiental. Segundo informações da assessoria de comunicação da Sempma, o estabelecimento já havia recebido intimação do órgão de meio ambiente, por ter não ter cumprido com as normas estabelecidas. O valor da multa será definido pelo departamento jurídico da secretaria. O hospital é vizinho a um condomínio residencial, o que acaba por oferecer alto risco à população. “Os dejetos descartados de qualquer maneira oferecem risco não só ao hospital, mas também aos moradores vizinhos. A quantidade de resíduos é muito maior a cem litros. Quando isso acontece, a empresa deve se responsabilizar pelo recolhimento e despejo dos dejetos em lugar adequado”, informou Tavares. * Sob supervisão da editoria de Cidades.

Mais matérias
desta edição