app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Defensoria inspeciona sistema prisional

Uma vistoria da Defensoria Pública de Alagoas constatou várias irregularidades, na última quinta-feira, 28, nas dependências do Complexo de Delegacias Especializadas (Code), da Central de Flagrantes, no Farol, e da Casa de Custódia II, localizada no Jacin

Por | Edição do dia 30/05/2015 - Matéria atualizada em 30/05/2015 às 00h00

Uma vistoria da Defensoria Pública de Alagoas constatou várias irregularidades, na última quinta-feira, 28, nas dependências do Complexo de Delegacias Especializadas (Code), da Central de Flagrantes, no Farol, e da Casa de Custódia II, localizada no Jacintinho, em Maceió. Um relatório sobre a vistoria realizada nas carceragens será entregue na próxima semana ao defensor público e coordenador do Núcleo de Direitos Humanos, Difusos e Coletivos da Defensoria Pública de Alagoas, Ricardo Melro, para que sejam adotadas medidas legais cabíveis. Foram avaliadas as instalações da carceragem durante o período de greve, deflagrada pela Polícia Civil do Estado ontem. Para os defensores, na Central de Flagrantes, o maior problema foi o enorme mau cheiro de fezes e urina. A reportagem tentou falar com a Polícia Civil para saber o posicionamento do órgão, mas as ligações não foram atendidas. Segundo a Defensoria, não foi constatado excesso no número de presos nas carceragens do Code e da Central de Flagrantes. Porém o caso mais grave apurado foi o de um cidadão preso por ordem da Justiça de São José da Laje, encarcerado na Central de Flagrantes desde 7 de fevereiro deste ano.

Mais matérias
desta edição