app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Cidades

Greve paralisa sistema prisional

Advogados e defensores públicos foram proibidos de entrar no sistema prisional alagoano ontem, primeiro dia de greve dos agentes penitenciários. O movimento paredista segue sem prazo para ser encerrado. “Dentre os serviços que ficaram suspensos, consta a

Por | Edição do dia 09/06/2015 - Matéria atualizada em 09/06/2015 às 00h00

Advogados e defensores públicos foram proibidos de entrar no sistema prisional alagoano ontem, primeiro dia de greve dos agentes penitenciários. O movimento paredista segue sem prazo para ser encerrado. “Dentre os serviços que ficaram suspensos, consta a entrada de advogados e defensores no sistema prisional. O único serviço externo que está sendo feito é o alvará de soltura. No caso de chegar uma liberação de preso, a gente faz normalmente, mas fora isso, mais nenhum atendimento externo está sendo feito”, disse o diretor financeiro do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Vítor Leite, ressaltando que outro serviço que também está paralisado é a saída dos reeducandos que trabalham na área externa do sistema prisional. Nas primeiras horas de ontem, a comissão de greve visitou as unidades a fim de conseguir maior adesão para a mobilização. “Estamos falando com os demais agentes sobre a greve, que está transcorrendo dentro da normalidade”, acrescentou o sindicalista, enfatizando estar sendo mantido 30% dos serviços.

Mais matérias
desta edição