app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Cidades

Seletividade atrapalha ado��o

O juiz substituto da 28ª Vara Cível, Ney Alcântara, afirmou, ontem, que muitas famílias habilitadas para adoção de crianças em Maceió as rejeitam devido à cor da pele, dos olhos, e até por apresentar alguma deficiência física. À Rádio Gazeta, o magistra

Por | Edição do dia 01/07/2015 - Matéria atualizada em 01/07/2015 às 00h00

O juiz substituto da 28ª Vara Cível, Ney Alcântara, afirmou, ontem, que muitas famílias habilitadas para adoção de crianças em Maceió as rejeitam devido à cor da pele, dos olhos, e até por apresentar alguma deficiência física. À Rádio Gazeta, o magistrado disse reconhecer que, apesar do esforço das equipes que assistem as crianças em abrigos, o processo de adoção ainda é considerado lento, sobretudo na capital alagoana, questionando, porém, informação que dá conta de que nenhuma criança foi adotada, em Alagoas, neste primeiro semestre de 2015.

Mais matérias
desta edição