app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Ex-mulher de ator pode responder por racismo

O ator global Henri Castelli prestou depoimento ontem, na sede da 62ª Promotoria de Justiça da Capital, em Maceió, sobre a suposta intolerância religiosa cometida pela ex-esposa dele, a jornalista Juliana Despirito, contra a ialorixá alagoana mãe Neide Oy

Por | Edição do dia 04/07/2015 - Matéria atualizada em 04/07/2015 às 00h00

O ator global Henri Castelli prestou depoimento ontem, na sede da 62ª Promotoria de Justiça da Capital, em Maceió, sobre a suposta intolerância religiosa cometida pela ex-esposa dele, a jornalista Juliana Despirito, contra a ialorixá alagoana mãe Neide Oyá D’Oxum. Os promotores de Justiça Flávio Costa, Marluce Caldas e o delegado Alcides Andrade ouviram as considerações de Castelli em favor da sacerdotisa. Castelli chegou à promotoria, no bairro da Serraria, acompanhado dos dois advogados de mãe Neide, Walkyria Carvalho e Newton Pereira. À imprensa, o ator alegou não poder dar declarações devido às exigências de seu contrato com a Rede Globo. Segundo os advogados, o processo contra a ex-esposa de Castelli será executado em duas esferas, penal e cível, ambas por injúria religiosa, racial e danos morais. No âmbito penal, há a possibilidade de detenção, porém a pena poderá ser revertida em cestas básicas ou no pagamento de salários mínimos. No âmbito cível, pode gerar indenização em favor da religiosa. * Sob supervisão da editoria de Cidades.

Mais matérias
desta edição