app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5728
Cidades

Testes revelam inefic�cia de EPIs utilizados por policiais

Testes realizados esta semana mostram a falta de segurança dos materiais de proteção individual utilizados por policiais no País. Coletes iguais ao utilizado pelo policial rodoviário federal Luiz de Gonzaga Santos, morto em Ouro Branco há dois meses, não

Por | Edição do dia 07/07/2015 - Matéria atualizada em 07/07/2015 às 00h00

Testes realizados esta semana mostram a falta de segurança dos materiais de proteção individual utilizados por policiais no País. Coletes iguais ao utilizado pelo policial rodoviário federal Luiz de Gonzaga Santos, morto em Ouro Branco há dois meses, não são seguros. O agente trabalhava na cidade, quando um criminoso atirou três vezes. Ele morreu na hora e equipes de socorro afirmam que o colete foi perfurado. “A gente perder o nosso pai por falta de condições de trabalho. Isso aí é absurdo”, lamenta Leandro Fontes Pereira, filho do policial. O programa Fantástico exibiu matéria no último domingo com o laudo do Instituto Médico Legal. O documento diz que um dos tiros atingiu o hipocôndrio esquerdo de Luiz de Gonzaga. Nas fotos tiradas por um policial logo depois do crime, há um furo no colete bem no local que deveria proteger essa região do corpo. Foi a diretoria de fiscalização de produtos controlados do Exército que testou e autorizou a fabricação do colete, que deveria suportar até tiro de calibre ponto 44. Mas o policial morreu com disparos de um calibre 38.

Mais matérias
desta edição