app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Cidades

Caso Joab pode ser arquivado

O caso do Agente Penitenciário morto em uma ação do Bope (Batalhão de Operações Especiais) da Polícia Militar em um bar no centro de Maceió, em maio, ganhou mais um capítulo ontem. A defesa do militar que atirou em Joab Nascimento de Araújo Júnior, 30 ano

Por | Edição do dia 18/07/2015 - Matéria atualizada em 18/07/2015 às 00h00

O caso do Agente Penitenciário morto em uma ação do Bope (Batalhão de Operações Especiais) da Polícia Militar em um bar no centro de Maceió, em maio, ganhou mais um capítulo ontem. A defesa do militar que atirou em Joab Nascimento de Araújo Júnior, 30 anos, afirma que vai pedir o arquivamento do caso. Segundo Leonardo Moraes, o advogado do policial, o laudo da reprodução simulada do crime, entregue na quinta-feira, 16, comprovaria a tese de que o cliente dele agiu em legítima defesa. O documento aponta que não é possível dizer com certeza se o agente morto levantou as mãos ou reagiu. Além disso, a defesa diz ainda que o laudo mostraria ser impossível que as vítimas tivessem visto o momento do disparo. “A perícia apontou que apenas uma vítima poderia ter visto o tiro. Todas as outras estavam em posições fisicamente impossíveis. E todas essas testemunhas deram versões diferentes na reconstituição”, afirmou Leonardo. O advogado afirma ainda que irá ao Ministério Público Estadual (MPE) apresentar o documento e pedir o arquivamento do caso. “Já apontávamos que ele teria agido em legítima defesa. Queremos o arquivamento do inquérito com base nisso”, acrescentou.

Mais matérias
desta edição