app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Pa�s vive epidemia de dengue com aumento de casos acima de 200%

Os casos dos vírus da Dengue, Zika, Chikungunya e da Sindrome Guillain-Barré se multiplicam no País. Como o Ministério da Saúde e as secretarias estaduais ainda não conseguiram isolar os vírus, a orientação é que as secretarias municipais e estaduais noti

Por | Edição do dia 19/07/2015 - Matéria atualizada em 19/07/2015 às 00h00

Os casos dos vírus da Dengue, Zika, Chikungunya e da Sindrome Guillain-Barré se multiplicam no País. Como o Ministério da Saúde e as secretarias estaduais ainda não conseguiram isolar os vírus, a orientação é que as secretarias municipais e estaduais notifiquem os casos como “doenças exantemáticas inespecíficas”. De acordo com o último boletim da Organização Mundial de Saúde (OMS), referente a janeiro e maio, o Brasil enfrenta uma evolução de dengue com 745 mil casos, um aumento de 234% em relação ao mesmo período do ano passado. São 367,8 casos a cada 100 mil habitantes, o que, segundo a OMS, se configura a situação de epidemia. O Nordeste aparece nesta estatística em terceiro lugar com 173,7 casos a cada 100 mil habitantes. Em primeiro lugar está o Sudeste (573 casos/100 mil), em segundo lugar o Centro Oeste (com 560/100 mil habitantes). Porém, desde abril, o Brasil e particularmente Alagoas vivenciam uma epidemia de doenças exantemáticas: doenças infecciosas com quadro febril e erupções cutâneas (manchas vermelhas na pele), Dengue, Zika e Chikungunya, todas transmitidas por vírus, sendo o homem o principal hospedeiro. No Sudeste, houve o reaparecimento do sarampo.

Mais matérias
desta edição