app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Infratores ter�o acesso a trabalho

Representantes do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) e da Prefeitura de Maceió reuniram-se ontem, 20, para assinar um convênio que contribuirá para a ressocialização de adolescentes em conflito com a lei. Com a parceria, os adolescentes que cometeram

Por | Edição do dia 21/07/2015 - Matéria atualizada em 21/07/2015 às 00h00

Representantes do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) e da Prefeitura de Maceió reuniram-se ontem, 20, para assinar um convênio que contribuirá para a ressocialização de adolescentes em conflito com a lei. Com a parceria, os adolescentes que cometeram atos infracionais de menor potencial agressivo serão encaminhados para auxiliar nos trabalhos desempenhados na 15ª Vara Cível da Capital. “Essa iniciativa é pioneira e muito importante, porque dá uma destinação ao tempo disponível desses menores, que na maioria das vezes ficam sem atividades e acabam cometendo delitos. Acredito que os frutos serão positivos”, declarou o desembargador Washington Luiz Damasceno Freitas, presidente do TJ/AL. Conforme explicou o titular da 15ª Vara, os adolescentes executarão atividades, como consulta processual, expedição, impressão e encaminhamento de cartas citatórias e no auxílio à juntada de “Avisos de Recebimento”. Além de auxiliar nos serviços de cópia de documentos, controle de materiais de expediente, digitalização de processos, entre tantos outros. “Vamos tirar esses jovens do ambiente de delinquência e apresentar um lugar completamente diferente. Eles vão sair da criminalidade e se tornar profissionais e futuramente poderão retornar para trabalhar no Judiciário”, afirmou o juiz Maurílio Ferraz.

Mais matérias
desta edição