app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Cidades

Licita��o do transporte p�blico vai sair do papel

Demora, superlotação e frota sucateada. Esses são alguns problemas apontados pela maioria dos maceioenses que utilizam o transporte público na capital, diariamente. Cansados de serem espremidos nos percursos que duram horas, os usuários assíduos dos colet

Por | Edição do dia 02/08/2015 - Matéria atualizada em 02/08/2015 às 00h00

Demora, superlotação e frota sucateada. Esses são alguns problemas apontados pela maioria dos maceioenses que utilizam o transporte público na capital, diariamente. Cansados de serem espremidos nos percursos que duram horas, os usuários assíduos dos coletivos sonham com o dia em que terão um serviço de qualidade. Mas parece que algo pode mudar. Depois de muita discussão, e até intervenções judiciais, o Edital de Licitação do Transporte Público Coletivo foi publicado na edição da última segunda-feira, 27, do Diário Oficial do Município (DOM). Esta é a primeira vez que a Prefeitura de Maceió decide abrir concorrência para as empresas interessadas em fornecer o serviço. Além de regulamentar o sistema do transporte público da capital, a finalidade da licitação é promover melhorias na qualidade do serviço oferecido à população. O edital lançado vem precedido da primeira etapa do processo de licitação e incluiu um estudo técnico realizado pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), além da Pesquisa de Origem e Destino e das audiências públicas. O superintendente da SMTT, Tácio Melo, explica que o edital foi construído a partir dos anseios da população, a fim de tornar o serviço mais eficaz. “Ficou tudo às claras. Realizamos duas audiências públicas, quatro oficinas regionalizadas... O edital tem mais de 600 páginas, contém a Pesquisa de Origem e Destino, todos os documentos para a concorrência e o respaldo técnico necessário para qualquer pessoa interessada no processo de licitação. Fizemos da forma mais transparente possível”, apontou. No dia 20 de junho último, o edital foi apresentado ao Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público de Contas e ao Conselho Municipal de Transportes, sendo aprovado por unanimidade no colegiado.

Mais matérias
desta edição