app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Cidades

Alagoas j� registrou mais de 17 mil casos suspeitos de dengue

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) divulgou um panorama das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti em Alagoas. Segundo o levantamento, entre 1º de janeiro e 7 de agosto deste ano, foram registrados 17.738 casos suspeitos de dengue no Estado, um

Por | Edição do dia 08/08/2015 - Matéria atualizada em 08/08/2015 às 00h00

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) divulgou um panorama das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti em Alagoas. Segundo o levantamento, entre 1º de janeiro e 7 de agosto deste ano, foram registrados 17.738 casos suspeitos de dengue no Estado, um aumento de 70% em relação ao mesmo período do ano passado. Quatro casos do zika vírus foram confirmados. Porém, a febre chikungunya não foi diagnosticada no Estado, segundo os dados. No mês de junho, a Sesau fez um monitoramento nas cidades de Santana do Ipanema, Carneiros, Major Izidoro, São Sebastião, Arapiraca, Marechal Deodoro, Craíbas e Junqueiro. Neste mês, irá continuar com o trabalho de monitoramento em Teotônio Vilela, Inhapi, Ouro Branco, Senador Rui Palmeira, Maravilha, Colônia Leopoldina, Feira Grande, Maragogi, Anadia, Olivença, Penedo, Palestina, Taquarana, Canapi, Delmiro Gouveia, Poço das Trincheiras, Coqueiro Seco, Japaratinga, Dois Riachos, Olho D’Água das Flores e Rio Largo. O supervisor da II Macrorregião de Saúde, José Cícero Felinto, explicou que as equipes da secretaria estão passando uma semana nos municípios, de acordo com o cronograma de visitas. Os técnicos acompanham a ida às residências, para verificar como o trabalho está sendo realizado.

Mais matérias
desta edição