app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Motorista assume imprud�ncia

O servidor público José Wellington Pacheco, acusado de ter atropelado e matado o estudante Fabrycio Jorge Cavalcante de Melo, 13, no dia 27 de outubro do ano passado, em trecho da Avenida Fernandes Lima, em Maceió, assumiu, ontem, na audiência de instruçã

Por | Edição do dia 03/09/2015 - Matéria atualizada em 03/09/2015 às 00h00

O servidor público José Wellington Pacheco, acusado de ter atropelado e matado o estudante Fabrycio Jorge Cavalcante de Melo, 13, no dia 27 de outubro do ano passado, em trecho da Avenida Fernandes Lima, em Maceió, assumiu, ontem, na audiência de instrução do caso, ter sido imprudente ao tentar facilitar o trajeto com carro, utilizando a faixa azul, e passar pelo semáforo ainda no amarelo. Imagens de câmeras mostraram que o garoto não percebeu a aproximação do veículo pela via exclusiva e iniciou a travessia, quando foi atropelado. O juiz Geraldo Amorim, da 9ª Vara Criminal da Capital, interrogou um total de nove testemunhas, além do réu. Com o fim da fase de instrução processual, o magistrado vai aguardar as partes se pronunciarem por escrito no prazo máximo de cinco dias. Em seguida, vai decidir se Wellington Pacheco será submetido a júri popular ou se os elementos juntados até o momento são suficientes para desqualificar a denúncia de homicídio por dolo eventual, feita e ratificada pelo Ministério Público. Vestidos com uma camiseta branca, ilustrada com a fotografia de Fabrycio, familiares também acompanharam as oitivas. Em vários momentos, eles não esconderam a emoção. O promotor José Antonio Malta Marques defendeu que as provas e a confissão do réu, em juízo, são mais do que suficientes para tratar o caso como homicídio, já que o acusado assumiu o risco de provocar uma tragédia no trânsito. Já a defesa do servidor público, representada pelo advogado Mário Soares, sustenta que o fato foi um acidente de trânsito e vai apelar para que o processo deixe a 9ª Vara e passe a tramitar na 14ª Vara.

Mais matérias
desta edição