app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Bilhete eletr�nico vira solu��o

Se depender da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), o pagamento de passagens no transporte coletivo da capital pode deixar de ser uma realidade em até um ano. Atualmente, 57,7% dos usuários do serviço utilizam bilhete eletrônico pa

Por | Edição do dia 06/09/2015 - Matéria atualizada em 06/09/2015 às 00h00

Se depender da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), o pagamento de passagens no transporte coletivo da capital pode deixar de ser uma realidade em até um ano. Atualmente, 57,7% dos usuários do serviço utilizam bilhete eletrônico para pagar pelas viagens entre os bairros da capital. O objetivo é, em parceria com o empresariado, incentivar a adesão ao bilhete eletrônico como forma de reduzir o fluxo de pagamentos com dinheiro, justificativa para a ação dos criminosos, que agem com rapidez e geralmente atacam o cobrador, tomando-lhe o apurado das viagens até então realizadas. A atendente Francilane Beliza, que trabalha no bairro de Mangabeiras e depende da condução para se deslocar até sua residência, no Eustáquio Gomes, utiliza bilhete eletrônico. “É mais prático e muito mais seguro. Não tenho que andar com muito dinheiro no bolso para pagar passagem”, justificou. Ela faz parte do grupo de 41,4% de usuários do transporte coletivo que recebem vale-transporte pelo cartão pré-pago batizado de “cartão bem legal”. Embora o instrumento lhe seja muito útil, ela também utiliza dinheiro em espécie para pagar pelas passagens, além da sua cota diária de até seis viagens. Quando precisa pagar pela passagem com “dinheiro vivo”, geralmente o faz com moedas, estas já contadas e separadas num dos bolsos. Diariamente, perde quase quatro horas dentro dos coletivos, viajando entre a casa e o trabalho. Nunca sofreu assalto. Também nunca viu assalto durante a viagem.

Mais matérias
desta edição