app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5713
Cidades

Sesau investiga suposta morte por hemorr�gica

Sucursal Arapiraca – Uma equipe de médicos epidemiologistas e infectologistas da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), coordenada pelo secretário-adjunto de Saúde, Jorge Villas Boas, passou toda a manhã de ontem em Arapiraca, fazendo um levantamento do

Por | Edição do dia 06/03/2002 - Matéria atualizada em 06/03/2002 às 00h00

Sucursal Arapiraca – Uma equipe de médicos epidemiologistas e infectologistas da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), coordenada pelo secretário-adjunto de Saúde, Jorge Villas Boas, passou toda a manhã de ontem em Arapiraca, fazendo um levantamento do histórico da senhora Maria Inácio da Conceição,  de 71 anos, uma das 12 pessoas  suspeitas de terem morrido de dengue hemorrágica em Alagoas. Embora Maria Inácio tenha apresentado sintomas da dengue, Jorge Villas Boas adiantou que, de acordo com os dados preliminares, é remota a possibilidade de se confirmar morte por dengue hemorrágica. Os médicos da Sesau analisaram documentos médicos dos locais por onde a vítima passou. Eles começaram a análise pela Secretaria Municipal de Saúde, estiveram ainda no posto de saúde do bairro Manoel Teles e também fizeram uma visita à casa da família. Segundo o secretário-adjunto de Saúde, Jorge Villas Boas, o quadro clínico de Maria Inácio apresentou, por exemplo, sangramento e extravasamento de plasma, que são sintomas da dengue, mas também podem ter origem na diabetes. “Pelos dados preliminares, é pouco provável que seja dengue hemorrágica”, garantiu Jorge Villas Boas. Um dos componentes da equipe médica, o infectologista Celso Tavares também descartou a possibilidade de Maria Inácio ter morrido de dengue hemorrágica. Uma resposta concreta só deve sair na próxima sexta-feira, quando os especialistas chegarão a uma conclusão mais detalhada e precisa.

Mais matérias
desta edição