app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5736
Cidades

Ciclistas protestam ap�s morte

Dezenas de ciclistas pedalaram, ontem à noite, do Corredor Vera Arruda, na Jatiúca, à Universidade Federal de Alagoas (Ufal), na Cidade Universitária, em protesto contra a morte do ciclista Gilvan da Silva. Ele foi atropelado pelo ônibus cujo condutor não

Por | Edição do dia 24/02/2016 - Matéria atualizada em 24/02/2016 às 00h00

Dezenas de ciclistas pedalaram, ontem à noite, do Corredor Vera Arruda, na Jatiúca, à Universidade Federal de Alagoas (Ufal), na Cidade Universitária, em protesto contra a morte do ciclista Gilvan da Silva. Ele foi atropelado pelo ônibus cujo condutor não teria prestado atenção à sua bicicleta quando fez conversão à direita para acessar o campus da instituição de ensino federal. Gilvan da Silva tinha 29 anos, era casado e pai de dois filhos. Trabalhava como auxiliar de limpeza e teve a vida abreviada segunda à tarde, ao ser colhido pelo ônibus 7069, da empresa São Francisco. A condução seguia pela Avenida Paulo Holanda quando acessou um dos portões da Ufal. “O motorista fez brusca conversão à direita. Não prestou atenção ao ciclista”, criticou a designer Juliana Agra, líder da Associação de Ciclistas Urbanos de Maceió. Inconformados com a morte do ciclista, que poderia ter sido evitada, na avaliação da ativista Juliana Agra, os ciclistas promoveram, ontem à noite, mais uma edição da chamada “Bike Fantasma”, caracterizada pelo transporte de uma bicicleta branca até o local do acidente. “Acho que a maioria dos motoristas de ônibus precisa de melhor adestramento para evitar acidentes com ciclistas”, reformou Juliana Albuquerque.

Mais matérias
desta edição